Author Archives: Raphael Balco

Notícias do dia 26 de Julho/2015

# 1 – Phil Anselmo resolve adiar (sem previsão) o lançamento de autobiografia.

philanselmo-mouthforwarbook-620x930

O ex-frontman do Pantera admitiu recentemente em um podcast americano, não ter mais interesse em lançar “Mouth For War: Pantera And Beyond”, biografia que narra sua carreira completa como vocalista da banda.

Alegando problemas contratuais decorrentes do fim “inevitável” da parceria com o roteirista Corey Mitchell, que acabou morrendo ano passado, Phil declarou também não ter mais a vontade de contar sobre o passado que ele nunca escondeu publicamente.

Citando a obra de Rex Brown: “Official Truth, 101 Proof: The Inside Story Of Pantera” como um livro mais que suficiente para dissecar todas as histórias que envolveram o Pantera e seus integrantes, Anselmo, disse que esse não é o momento para tal novamente. Talvez 30 anos ou mais, pois como um cara “sortudo”, ele sempre superou os problemas e as mudanças do passado e hoje, só pensa em olhar em frente.

Pensamento esse, que já havia sido revelado em sua mais recente declaração sobre não conseguir cantar mais canções como “Cemetery Gates”, já que deliberadamente, mudou seu estilo vocal para se tornar mais versátil ao vivo. Uma pena, a meu ver.

 

———————————————————————————————————————–

# 2 – Auge do período bluesístico de Chicago ganha documentário imperdível para ouvintes do gênero.

Desenvolvido com financiamento via crowdfunding, “Born In Chicago”, um documentário que já conta com a participação de nomes renomados como Jack White e B.B. King, está sendo finalizado para contar a história do blues e da efervecente cultura da cidade americana pós anos 50 e início dos anos 60.

John Anderson, que já dirigiu e organizou uma série de festivais culturais pelos States, assina a produção do doc.

Born In Chicago”, além de contar a história do período musical da época, explica com detalhes, as influências que negros sulistas do blues ao migrarem para a cidade, trouxeram para artistas como Bob Dylan e outros do período inicial do rock.

O documentário, contará com uma soundtrack já disponível para encomenda, além de itens de edições limitadas, como um box-set, vinil assinado, ingressos para a premiere, camisetas, discos de ouro e guitarras autografadas por Elvin Bishop.

Portanto, se você aprecia nomes do calibre de B.B King, Buddy Guy, Willie Dixon, Freddie King, Howlin´Wolf, Junior Wells e outros mestres, não pode perder esse filme.

Abaixo, para ter uma idéia do que vem por aí, segue o Trailer oficial.

 

Notícia do dia 25 de Julho/2015

# 1 – Liberadas mais duas faixas do novo álbum do Bon Jovi.

Divulgada a capa do novo álbum do Bom Jovi.

Divulgada a capa do novo álbum do Bon Jovi.

Desde o lançamento de seu álbum de estréia em 1984, Bon Jovi não tem o hábito de deixar um grande intervalo entre o lançamento de seus discos. O mais longo período foi o de cinco anos entre These Days (1995) e Crush (2000).

Agora, “Burning Bridges” (lançamento previsto para 21/08) não é o próximo álbum do Bon Jovi, e sim o mais recente que sairá. Tudo bem, vocês que lêem isso estão confusos, nós também, mas explicaremos.

Em uma entrevista a uma rádio norte-americana, John Bongiovi disse que este é um registro para os fãs, com muitas coisas que já saíram e também para acompanhar uma nova turnê internacional que farão. São músicas que não foram acabadas e lançadas, como o novo single “we don’t run”. É uma espécie de caminho a ser traçado, de onde estamos indo musicalmente, mas o novo álbum, o novo álbum de verdade, sairá no início de 2016.

Teremos o primeiro registro da banda como “trio”, após a saída de Richie Sambora no ano de 2013. “Burning Bridges” sairá pelos formatos em vinil, cd e digital, mas infelizmente não temos a notícia de lançamento físico em terras tupiniquins.

Formados em 1983, o Bon Jovi sempre vem mostrando um trabalho de qualidade e agradando aos fãs por onde passam, e com “Burning Bridges” eles vem a público, fazer uma homenagem a quem sempre os apoiou.

Confira a nova faixa “we don’t run”. http://rutube.ru/video/bc4245de663360d96486b87ae0e1e14a/

————————————————————————————————————————

# 2 – Há 32 anos atrás, “Kill Em All” era lançado.

Kill_em_All_(album)

Hoje comemoramos o aniversário de um marco do metal mundial.

Há 32 anos atrás, o petardo “Kill ‘Em All” era lançado.

Todos sabem que o Metallica é uma lenda viva do rock. E a 32 anos, a banda de São Francisco, rompeu com uma cena musical no qual o punk vivia seu auge e bandas como Judas Priest e Iron Maiden deslanchavam seu NWOBHM. Era algo mais poderoso e forte, algo definido como “thrash metal”.

“Kill ‘Em All”, marcou o início de um estilo para o mundo. Foi uma combinação perfeita entre riffs altamente técnicos de James Hettfield, que durante 51 minutos produziu um som único com sua guitarra. Um ritmo implacável da bateria, que Lars Ulrich acrescenta. Outro fato importante é que no momento do álbum, Dave Mustaine, (frontman da banda Megadeth), fazia parte da banda e também foi compositor.

“Kill ‘Em All”, é puro poder destrutivo para seus ouvidos, juntamente com níveis únicos que deixaram muitos boquiabertos.

Fique com a faixa Jump In The Fire para melhorar seu final de semana!

https://www.youtube.com/watch?list=RDwG_R5n9yIPg&v=videoseries&feature=player_embedded